21.7.06

 
A estação pública distribuiu pelos seus profissionais um documento com regras a ter em conta na cobertura dos incêndios. As linhas orientadoras, como lhe chama a Direcção de Informação, sugere, por exemplo, que se evite a repetição de imagens e se identifique a hora do seu registo. A questão da cartilha específica para tratar incêndios está longe de suscitar consenso. Alcides Viera, director de Informação da SIC, não concorda com uma actuação especial. "Deve-se olhar para os incêndios com a mesma responsabilidade que se trata outros assuntos".A direcção de Informação da RTP sugere aos jornalistas e técnicos que se preocupem em mostrar o que é particular e distinto em cada incêndio, evitando a descrição vaga. Opondo sempre dados concretos, como a evolução do fogo, à redundância. Sublinha ainda a importância da datação das imagens.Em relação aos depoimentos, "o repórter deve abster-se de entrevistar populares que não estejam envolvidos e de questionar as pessoas sobre as causas do incêndio. Faz ainda notar que os "fogos que se 'ateiam' num jornal, devem ser 'extintos' na edição seguinte". A direcção, gerida por Luís Marinho, pretende eliminar uma das consequências editoriais perversas dos incêndios, relativa à monopolização do tempo dos noticiários. Já Alcides Vieira, da SIC, vê numa proposta de auto-regulação para incêndios uma espécie de "10 mandamentos". "Qualquer dia criam-se mandamentos para a guerra e sabe-se lá para mais o quê". Considera que os fogos podem criar grande emoção, mas "também aí cabe ao jornalista não explorar o dramatismo pelo dramatismo, como aliás, noutros casos".Mário Moura, director de Informação da TVI, defendeu recentemente uma posição semelhante à de Alcides Vieira. Em declarações ao Diário de Notícias, pôs a tónica no cumprimento do Código Deontológico e questionou "Querem uma televisão cor-de-rosa?".A ideia de criar auto-regulação sobre esta matéria partiu da RTP, mas a estação não recebeu "feed-back" das estações. Alcides Vieira, por seu lado, diz que nunca foi contactado com esse propósito.
AI PORTUGAL, PORTUGAL, JÁ VIU ISTO?
LEMBRA-SE DAQUELAS MEGA REPORTAGENS QUE FAZIA NA SIC?
AINDA TEM AQUELE ANORAKE VERMELHO?

Comments:
Acho bem e não me parece que tal se inscreva num acto censório.
Até porque a exploração até a exaustão de imagens e outros situações me parceu sempre exagerada.
 
Isto vindo de quem vem não tem assim tanto interesse em comentar. Mas alguém vê a RTP ? ...
 
VCS SÃO UNAS MALANDROS, METEM AQUI POSTAS SOBRE O PERTUGA, SÓ PARA DEPOIS DIZEREM QUE É SÓCIO DO ANDRÉ CHORAMINGAS
 
O SARDET AGORA SAFA-SE É EM MIRA
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?